You are here
Home > PRODUTIVIDADE > Life Hacking - Dicas > 10 coisas para tornar suas viagens de trabalho mais rápidas & agradáveis

10 coisas para tornar suas viagens de trabalho mais rápidas & agradáveis

image

Esse foi o ano de viajar, nunca fiz tantos eventos fora de São Paulo. Claro que viajar em nosso País não é tão agradável, quanto em lugares com mais “infra-estrutura”. Por isso precisamos sempre pensar em tornar esses momentos produtivos, rápidos e indolores. Selecionei algumas dicas que aplico nas minhas viagens e podem te ajudar:

1 – Evite filas de check in – Ninguém merece perder horas nas filas em nossos maravilhosos aeroportos, por isso eu faço de tudo para não pegar filas. O recurso mais bacana que as principais companhias áreas fornecem é o check-in web, sempre que disponível use. Outra coisa legal é usar sua “fidelidade” e conquistar um cartão como o TAM Fidelidade vermelho ou SMILES Ouro, que possuem fila especial e check-in prioritário.

Caso não consiga acumular milhas, as Cias áreas oferecem a possibilidade de cartões de crédito que oferecem benefícios parecidos ou até maiores. Eu por exemplo tenho o TAM ITAUCARD que oferece salas VIP do Itaú, desconto em estacionamento, embalagem de malas, etc.. benefícios que nem clientes TAM vermelho possuem.

image 2 – Malas pequenas e úteis – Eu sou fanático por malas, tenho coleção de malas, em especial as pequenas, para uso interno nas cabines do avião. Eu tenho preferência por malas com rodas multidirecionais, que movem as rodinhas para todos os lados e facilitam no transporte. Vale também dar preferência a malas que sejam impermeáveis, pois se por acaso precisar despachar e estiver chovendo terá problemas (eu adoro minha Kipiling, mas ela já me deixou ensopado várias vezes!). Eu tenho usado um modelo da Sansonite que segue esse padrão e ainda tem compartimento para o notebook, evitando até levar a mochila.

3 – Tenha uma necessérie Backup pronta – isso economiza muito tempo, ao invés de toda vez que for viajar ter de pegar pentes, escova de dentes, perfume, barbeador, etc. Eu tenho uma necessérie que tem tudo que preciso, é só colocar na mala. A dica também vale para conjunto de pijamas, carregador de celular, etc.

4 – Vôo Backup – eu nunca viajo no último vôo disponível, eu sempre peço para minha equipe ou ao organizador de evento um vôo antes do último ou depois do primeiro. Isso cria um “backup”, se perder o vôo ou tiver qualquer problema de “infra” eu não perco o evento, pois tenho a certeza de ter uma opção. Se eu chegar mais cedo no aeroporto, eu simplesmente vou ao check-in e peço a antecipação (em 90% dos casos eu consigo sem nenhum problema e sem pagar nada).

5 – Gadgets de viagem – Eu gosto de pensar assim: se eu tiver de esperar 3 horas para embarcar, o que eu vou fazer? Eu sempre carrego a bateria do meu notebook antes de ir para o aeroporto, assim tenho 1h30 para trabalhar. Eu levo sempre o meu IPAD que é excelente para ler livros e ler meus e-mails (apesar de não gostar de responder por ele). Também levo meu Windows Phone com todos os dados de vôo, jogo de damas e minhas músicas preferidas. Também uso bastante os softwares: TripAdvisor, FoodBrasil, Climatempo, TAM Mobile, Kayak Flight Status.

6 – Verifique as malas despachadas no Aeroporto – Se por acaso despachar alguma mala, assim que pegar a mala na esteira faça um check-up geral, pois depois que sair do aeroporto a Cia Área não tem mais como reembolsar em caso de qualquer problema. Eu descobri que malas que a gente pede para colocar “frágil”, chamam atenção dos ladrões de aeroporto (eles acham que têm eletrônicos ou algo de valor). Por duas vezes tive malas violadas em Guarulhos quando colocava como “frágil”. Vale também usar boas etiquetas identificadoras para evitar confusões.

7 – Roupas bem dobradas, menos tempo desamassando depois – Eu não deixo ninguém fazer minha mala, eu gosto de dobrar minhas camisas de um jeito que evite amassar. Ao longo do tempo eu fui desenvolvendo várias técnicas. A primeira é levar camisas que amassam pouco, de preferência com fio 120 (as marcas Polo RL e Lacoste são boas em amassar pouco – vale o investimento), depois ao dobrar eu coloco um papelão do tamanho de um A4 no meio da blusa e “envelopo” a camisa com um saco plástico. Ao chegar é a primeira coisa que coloco no cabide.

8 – Exercício portátil – Eu não costumo ir à academia de hotel, por um simples motivo: levar um tênis na mala ocupa espaço e amassa tudo, dependendo dos dias de viagem um tênis na mala faz muita diferença. Eu estou levando uma corda de pular profissional, é um bom exercício e queima tanto quanto uma boa corrida na esteira. A única ressalva é que vão te parar no Raio X, pois parecem duas bananas de dinamite no visor.

9 – Passe rápido no Raio X – Pode parecer exagero, mas quem viaja muito não tem saco para ficar tirando cinto, sapato, relógio e etc na hora do Raio X. Demora um tempão e ainda pode atrasar seu embarque. Evite cintos com muito metal, sapatos de fivela, correntes, brincos extravagantes, etc.

10 – Milhas e Milhas – O melhor de trabalhar viajando é poder ganhar viagens de férias, não é verdade? Muita gente tem preguiça e deixa de se cadastrar nos sites das Cia Aéreas e não aproveita as milhas viajadas. Agora, o que realmente dá muita milhas é usar seu cartão de crédito na função pague contas. Claro que isso não vale para todos os bancos e cartões, mas em alguns casos são bem vantajosos. Converse com seu gerente e veja quantas milhas seu cartão de crédito converte por dólar gasto, pergunte por opções mais interessantes. Existem cartões que chegam pagar 2 milhas por US$ 1 e cobram fixo R$ 15,00 por conta paga, independente do valor (Santander Mastercard Black Unlimited). O TAM Fidelidade que citei acima, por exemplo, converte 1,5 milha por US$ 1 o que também já é um excelente retorno.

image Dica Extra: Priority Pass – Esse cartão é muito bacana, principalmente para quem viaja para o exterior, ele fornece acesso a mais de 600 salas VIP nos principais aeroportos mundiais. Nos EUA e EUROPA praticamente todos os aeroportos tem salas VIP que aceitam o Priority Pass. No Brasil 7 aeroportos têm salas VIP em parceria. Além disso é possível levar um convidado sempre que precisar. Para maiores informações: www.prioritypass.com

E você? Quais suas dicas para viajar a negócios?

Christian Barbosa
Christian Barbosa é empreendedor, pesquisador, CEO da TRIADPS, considerado o maior especialista em gerenciamento do tempo e produtividade pessoal do país. Autor de diversos livros sobre produtividade.
http://www.christianbarbosa.com.br

Similar Posts

0 thoughts on “10 coisas para tornar suas viagens de trabalho mais rápidas & agradáveis

  1. Tenham sempre um adaptador de tomadas a mão, pois não existe mais um padrão nos hotéis, LANsn etc.

  2. O problema das malas de bordo é que agora a maioria das empresas não estão deixando embarcar se tiver acima dos 5 kg. (que é a norma), mas é muito dificil para uma viagem de 4 ou 5 dias a mala não passar dos 7 kg. Para esses casos o melhor é a mochila mesmo.

    Para viagem a trabalho, onde terei um computador a disposição, o tablet cumpre bem a função de ler emails ou alterar um ou outro arquivo. E é beeeem mais leve. Além de poder levar livros, músicas e vídeos para assistir no voo. Uso um Galaxy Tab.

    Uso o Evernote no Tablet, que sincroniza com o computador da minha mesa, blackberry ou iPhone, iPad. Então coloco todas as informações que preciso acessar offline (localizadores de voo, telefones do hotel, taxi, e informações gerais do evento que eu irei participar, etc…).

    Todas as informações importantes que levo na viagem vai num pendrive comigo (bolso ou pendurado no pescoço), para um caso de furto ou perda da bolsa.

    Quando preciso despachar bagagem, na bolsa que fica comigo levo sempre uma muda de roupa, necessaire básica para o caso de extravio ou atraso de voo.

  3. O problema das malas de bordo é que agora a maioria das empresas não estão deixando embarcar se tiver acima dos 5 kg. (que é a norma), mas é muito dificil para uma viagem de 4 ou 5 dias a mala não passar dos 7 kg. Para esses casos o melhor é a mochila mesmo.

    Para viagem a trabalho, onde terei um computador a disposição, o tablet cumpre bem a função de ler emails ou alterar um ou outro arquivo. E é beeeem mais leve. Além de poder levar livros, músicas e vídeos para assistir no voo. Uso um Galaxy Tab.

    Uso o Evernote no Tablet, que sincroniza com o computador da minha mesa, blackberry ou iPhone, iPad. Então coloco todas as informações que preciso acessar offline (localizadores de voo, telefones do hotel, taxi, e informações gerais do evento que eu irei participar, etc…).

    Todas as informações importantes que levo na viagem vai num pendrive comigo (bolso ou pendurado no pescoço), para um caso de furto ou perda da bolsa.

    Quando preciso despachar bagagem, na bolsa que fica comigo levo sempre uma muda de roupa, necessaire básica para o caso de extravio ou atraso de voo.

  4. Além das dicas acima, eu costumo comer no aeroporo e não no avião. Além de ser mais saudável e saboroso, eu não fico na ânsia de esperar pela “refeição”.

    Desta forma, utilizo este tempo para dar um cochilo, preparar-me para a reunião ou responder a emails.

    Abs
    THiago

  5. Além das dicas acima, eu costumo comer no aeroporo e não no avião. Além de ser mais saudável e saboroso, eu não fico na ânsia de esperar pela “refeição”.

    Desta forma, utilizo este tempo para dar um cochilo, preparar-me para a reunião ou responder a emails.

    Abs
    THiago

Leave a Reply