Qual o momento certo de arriscar algo novo?

Será que existe uma hora certeza para largar o certo pelo incerto? De arriscar em algo diferente? Eu tenho recebido perguntas acercar desse assunto, veja uma delas:

“Sou formada em PD, como você, e tenho certificações internacionais  na minha área. Resolvi largar São Paulo e TI e decidi gerenciar a empresa da minha mãe. Acontece que, nestes anos gastei toda minha poupança e os ganhos não estão sendo suficientes, fora que me bateu uma saudade enorme do passado. Estou num impasse se devo voltar pra TI ou esquecer de tudo mesmo e insistir na empresa. Estou fazendo um estudo de viabilidade conforme vou lendo o seu livro, mas queria uma opinião pessoal sua…

Sem dúvida você está passando ou conhece alguém que está se perguntando algo similar. Estou em um bom emprego, seguro, mas não estou feliz. Ou estou ganhando super mal, mas estou fazendo aquilo que gosto. Ou ainda, querendo arriscar a fazer um curso, mas acha que é muito caro. Talvez sair de uma relação que você tem a certeza que já deu, enfim, coisas assim.

Você sente o incomodo, mas não sabe o que fazer com ele. E óbvio que isso consome muito tempo da sua vida, e muitas vezes, um tempo completamente inútil.

A verdade é que ninguém pode ter uma resposta para isso a não ser você mesmo. O problema é que as pessoas não sabem criar as condições para ter essa resposta.

Sempre que tenho um impasse ou algo que está emperrado eu paro para me perguntar e não para pensar! Perguntas são as respostas! Se a sugestão valer para você, seguem algumas perguntas que podem ser feitas:

1 – E se eu mudar e optar por esse novo rumo? O que pode acontecer de bom? O que pode acontecer de ruim? Tem mais vantagens ou desvantanges?

2 – Alguém será prejudicado com essa minha decisão? É possível evitar ou minimizar o impacto?

3 – O que me impede de tomar essa decisão? O que preciso fazer para vencer essas barreiras?

4 – É ético? Honesto? Vou conseguir dormir de noite?

5 – Minha família vai junto comigo?

6 – Vai ajudar a realizar meus sonhos e objetivos?

Faça uma ponderação sobre as respostas, muitas vezes vai reparar que o problema não é tão grande quanto parece, que a dúvida é mais simples do que se achava e o que impede você muitas vezes é apenas o medo do desconhecido.

Se não arriscar não há chances de progredir. Se não arriscar vai ficar no mesmo ponto que está hoje!

Eu tenho um amigo que passou por esse momento recentemente, trabalhou na mesma empresa por mais de dez anos, salário excelente, carreira estável. Até que o incômodo bateu. No começo era apenas uma sensação estranha, depois cresceu. Hoje ele me disse que decidiu e pediu para sair da empresa. Vai arriscar. Se vai dar certo ou errado, só o tempo dirá, mas se não fosse a decisão ele nunca saberá! Se der errado, ele ainda terá tempo de reverter. Se der certo, vai dizer porque não arriscou antes.

Não faça nada apressado, planeje, planeje e quando estiver cansado planeje novamente. Não existe planejamento que seja executado 100% do jeito que foi criado, mas sem ele tudo fica mais difícil e só aumenta o medo do desconhecido. Planejar torna o desconhecido no conhecido.

Melhor ter a certeza do erro por ter feito do que a dúvida certa do que ficou estagnado. Pergunte e se achar que deve arrisque. Apenas não fique parado e conformado.

Boa Semana.

8 Respostas

  1. Muito obrigada Christian. Algumas destas perguntas eu já tinha feito, mas as outras com certeza me ajudarão nesta dificil decisão.

    Parabéns pelo blog e pelos livros. O mais legal é que mesmo com tudo isso e mais a empresa pra gerenciar, você consegue ter tempo pra responder a seus leitores – sinal de que realmente o que vc ensina dá certo!

    Forte abraço.

  2. tem uma frase mais ou menos parecida com essa sua ultima q eu gostaria de falar:
    Nunca se arrependa daquilo que fez e errou… mas do que não fez com medo de errar…

    claro q não devemos fazer as coisas por impulso… mas se vc já está insatisfeito.. PLANEJE (como o Christian sempre fala.. e falou algumas vezes aqui… )… e não se esqueça que planejar significa economizar e guardar um dinheiro para que, enquanto vc não encontrar algo q vc goste, vc consiga se sustentar…e sustantar a sua familia tb…

  3. Caro Christian,
    esse seu post foi iluminado.
    Sou arquiteto e sempre gostei de tecnologia e agora no Mestrado, estou envolvido numa pesquisa sobre esse tema voltado para Construção.
    Sempre curti minha profissão mas detestava ter que lidar com cliente, ou ser babá deles, porém era isso me dava dinheiro.
    Hoje, estou desempregado, apenas com bolsa de estudos do governo, passando alguns perrengues mas, inacreditavelmente bem comigo mesmo, pois a escolha que fiz, me deixa feliz com a minha profissão e pode me render muitos bons frutos no plano que tracei para minha vida.
    Não estou olhando para os resultados no agora mas no futuro próximo que estabeleci e que não depende somente da minha vontade mas de passos que preciso dar para chegar até eles.
    Obrigado pelo post.

    p.s.: ganhei seu livro com o Cerbasi no Man In the Arena e achei sensacional!

  4. Acredito que, além do planejamento, devemos cultivar a virtude da flexibilidade. Se tivermos a capacidade de nos adaptarmos a diferentes situações, sem ficar demasiadamente apegado a um plano, podemos aproveitar mais o momento e criar alternativas para os nossos objetivos.

  5. Muito bom Christian!

    Ter um plano para revisarmos periodicamente nos permite fazer as mudanças necessárias conforme vão surgindo novos objetivos, sonhos, e metas em nossas vidas!…
    Excelentes perguntas meu caro valeu pelas dicas.

    Abraços,
    Marcelo Nascimento

  6. A minha dúvida é igual a de muita gente, mas, trabalho em uma firma há uns 7 anos, e isso já está me causando um desanimo, preciso de uma mudança, o problema é fazer o que? Só que mau ou bem estou conseguindo realizar alguns desejos e com isso acabo acomodado.

  7. acho que a pergunta certa é : se voce tivesse tempo , dinheiro e todas as condições para fazer alguma coisa, o que seria? esse é o caminho que deveríamos perseguir. Mas óbvio, com muito planejamento e paciencia para esperar as coisas acontecerem.

  8. [...] http://blog.maistempo.com.br/2011/03/24/qual-o-momento-certo-de-arriscar-algo-novo/ Christian Barbosa é cientista de computação e o maior especialista no Brasil em administração [...]

Responder

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 364 outros seguidores